É a saúde um legado ou uma conquista?

Alguns nascem mais saudáveis, outros pouco ou muito doentes. É assim no mundo natural.

Felizmente, a maior parte das pessoas nasce com uma bagagem genética razoável, que lhes permitirá em tese, viver longos anos com boa saúde, se fizer tudo certo!

O triste é perceber que muita gente consome sua saúde em escolhas fáceis e danosas. Alguns fumam, outros usam drogas, outros preocupam-se ou desgastam-se até ter algo grave. Alguns se expõe a riscos, dirigindo descuidadamente ou cometendo erros tolos. Quem já não viu alguém quase ser atropelado ao atravessar a rua porque estava distraído olhando o celular?

Evite erros bobos, evite comportamentos de risco, evite escolhas fáceis mas danosas. Tenho um comportamento diferente do da manada.

Responsabilize-se por sua vida e saúde. Tome as rédeas de sua vida!

Ouse Curar

A palavra cura está esquecida. Acredita-se que as doenças crônicas são incuráveis.

Qual o problema com esta visão? O problema é que aceitamos a doença como padrão usual e a ideia de que tomar remédios continuamente e declinar a qualidade de vida é normal.

Nós discordamos deste ponto de vista. Ousamos discordar. Ousamos imaginar e desejar a cura das doenças crônicas. Ousamos buscar obstinadamente alternativas.

O modelo convencional se baseia largamente naquele concebido para tratar doenças infectocontagiosas, no qual um agente provoca a doença e um remédio o trata. Neste caso, ter o diagnóstico, por exemplo, infecção de garganta provocada pelo estreptococos implicava no tratamento essencial, no caso um antibiótico, uma penicilina ou similar. Entretanto, no caso das doenças crônicas este modelo não se aplica. As doenças crônicas são complexas, tem várias causas e fatores associados à doença. E a busca de uma bala única que resolva cada doença não tem funcionado.

E mais, existem diferenças enormes na distribuição de frequência das doenças crônicas nas populações. Nos mesmos grupos étnicos (e com similaridade genética) há enormes variações de distribuição de doenças crônicas. O que isto quer dizer? Que a maior parte das doenças crônicas se deve a fatores relacionados ao ambiente e modo de vida das pessoas. E o modo de vida e o ambiente podem ser modificados com nossas ações.

Assim, desenvolvemos novos modelos de cuidado, promoção de saúde, reversão e prevenção de doenças crônicas.

Reavivamos a palavra cura. Reavivamos o sonho de um mundo sem doenças crônicas.